quarta-feira, 13 de abril de 2011

come.


Surpreendeste-me (…) não estava, literalmente, à espera que me voltasses a dirigir a palavra, mas ainda bem que o fizeste porque, apesar de tudo o que se sucedeu, eu continuava e continuo a ter saudades tuas, das tuas palavras. Digo-te que só não te voltei a falar nem a lutar mais por “nós” porque tinha medo de destruir esse teu muro de felicidade que conseguiste erguer, de te deitar a baixo mais uma vez, de te desiludir, de te decepcionar, tinha medo. Por ti acabei por me decepcionar a mim própria, porque não sou pessoa de desistir de nada nem de ninguém, mas quando o que está em questão é a felicidade do “outro”, prefiro baixar os braços e deixar que com o tempo as memórias fiquem um pouco turvas, mas nunca apagadas.
Mas hoje, hoje acabas-te por me voltar a dar uma pequena margem de esperança. Por muito básica que tenha sido a nossa conversa, acho que já foi um enorme progresso, e gostava que me continuasses a dar mais esperanças para que daqui a um tempo tu pudesses fazer jus à tua palavra, e cumprir com o que em tempos me prometeste. A ti abri o meu coração, disse-te tudo o que pensava, entreguei-me a ti de corpo e alma, deixei nas tuas o meu coração, e se bem te lembras a única coisa que te pedi em troca foi: “dá-me apenas felicidade, e promete que não decepcionas”, e tu o que fizeste? Felicidade é certo que recebi, e era tão grande e arrebatadora, que às vezes até duvidava da minha capacidade para conseguir ser tão feliz; mas a parte do “não me decepciones”? Onde é que ela aparece no meio desta história? Lá está, não aparece. Apenas me soubeste desvalorizar e desiludir. Sei que também não fiz melhor papel que tu, mas pelo menos cumpri com a minha palavra. Não te culpo pelo nosso fim, mas culpo-te por teres voltado a lutar e teres baixado os braços sem mais nem menos. No entanto, a mim culpo-me por não te ter demonstrado todo o sentimento que nutria por ti e por me ter fechado em copas sem te dar, sequer, uma segunda oportunidade.

Agora, só gostava que voltássemos a ser o que éramos, porque apesar de só te ter conseguido dar valor depois de te ter perdido, eu aprendi, e juro-te que não voltaria a cometer o mesmo erro uma segunda vez.

amo-te*

ps: os erros fazem parte da nossa vida, e são eles que nos fortalecem.

51 comentários:

  1. ADOREI MESMO MUITO!
    amo-te
    sd.

    ResponderEliminar
  2. adoro bebecas
    mesmo bonito (:
    gosto.te <3

    ResponderEliminar
  3. Tens toda a razão minha linda :) Obrigado por todas as tuas lindas palavras.

    Um dia somos obrigados, devido à densidade emocional, a descansar na luta. Ou seja, nunca desistimos completamente, ficamos apenas à espera que o tempo manche o que foi ruim para que possamos lutar por algo menos mau e depois alcançar a felicidade. Tudo se consegue com esforço. Olha, talvez ele ter vindo a voltar a falar contigo seja um sinal de que está na hora de recomeçar essa luta! E visto que já reconheceste que erraste, falta pouco para seres perdoada :)

    Beijo enorme e muita força! <3

    ResponderEliminar
  4. Vais ter sempre medo mas és capaz de deixar de saltar para dentro do mar quando os teus amigos todos já o fizeram? Vais ser tu a ficar naquele rochedo feio com medo de dar o salto? - Com isto quero dizer-te para avançares pois terás sempre alguém para te dar a mão quando algo correr mal. Medo? Quem é esse?

    ResponderEliminar
  5. Dou-te toda a força que precisares e incentivos necessários :) Quero que sejas feliz. Não sei, quero apenas.

    Agradeço o teu comentário. És uma querida!

    ResponderEliminar
  6. Olha que ainda penso que tenho algum dom :$
    Ahah *
    Conquistaremos a felicidade *

    ResponderEliminar
  7. Adorei o blog, adorei o post... Tipo sigo-te já!

    ResponderEliminar
  8. muito obrigada , tu também escreves muito bem :)
    sigo-te !

    ResponderEliminar
  9. Vc errou, e reconheceu esse erro,entao também aprendiste (:

    ResponderEliminar
  10. Acho que só o tempo fara com que entendas que não é ao dizermos que caimos que chegamos longe por isso te digo adorei o post e desejo-te muita MUITA FORÇA *.*

    O teu texto define-me em algumas partes, "Felicidade é certo que recebi, e era tão grande e arrebatadora, que às vezes até duvidava da minha capacidade para conseguir ser tão feliz; mas a parte do “não me decepciones”? Onde é que ela aparece no meio desta história? Lá está, não aparece. Apenas me soubeste desvalorizar e desiludir. " e "Agora, só gostava que voltássemos a ser o que éramos, " sei o que passas, pelo menos algumas partes, outras não mas algumas sei e desejo que algum dia se ele continuar a desvalorizar te desejo que sigas o teu caminho mesmo amando-o... e nunca largues um sorriso *

    Vou seguir-te*

    ResponderEliminar
  11. Não foi passar pelo mesmo, mas as frases coincidem com coisas que eu sinto ;$

    É difícil mas eu sei que consegues até porque ele fez-te sofrer e tu não deves deixar que o faça de novo, vês, aqui estou a ver que não não passei pelo mesmo apenas te compreendo ;s

    Eu sou igual, estou sempre a sorrir, mesmo tendo um problema, e acredita que não é mau, até porque nos da força*


    Obrigada (;

    ResponderEliminar
  12. tens toda a razão são muito identicos ;c


    mas pro momentos diferentes,

    foi dificil de ler porque? :x


    obigada,e somos parecidas, sorriso*

    ResponderEliminar
  13. Sim, entendo, e nos meus textos gosto de ser relativa, gosto de fazer com que eu entenda para quem é dirigido e os outros fiquem a pensar um pouco entendes? ;$

    Eu sei que um afastamento ajudo e uma amizade é MUITO mas MUITO melhor que o resto, mas é que tudo se tornou diferente e até os melhores amigos que éramos acabou ... ele tornou-se diferente ... mas tal como já lhe disse, "a tua amizade não tenciono perder" ...

    ResponderEliminar
  14. de nada, pois nao :))
    sim, pena que ele ainda nao tenha percebido isso xs

    ResponderEliminar
  15. e a ideia está certa, se não fossem os erros nós não aprendiamos :)

    ResponderEliminar
  16. acho que sim fofinha, obg por tudo *-*

    ResponderEliminar
  17. sim, e sempre que precisares conta comigo :p

    ResponderEliminar
  18. Obrigada querida :$
    Gosto muito da musica e ja li o teu post lindo sobre ela :)

    ResponderEliminar
  19. eu nao vou aí muitas vezes, só em visitas de estudo e quando os meus pais querem ir ao norteshopping (raramente -.-)

    ResponderEliminar
  20. é com os erros que se aprende, e todas as pessoas deviam saber reconhecer isso porque afinal de contas todos nós somos humanos e todos precisamos de bater com a cabeça para distinguir o certo do errado.
    Adorei :)

    ResponderEliminar
  21. adOro,, está lindo, é com os erros que aprendemos a dar valor, a nao fazer o mesmo, todos nos erramos, e devemos de ver isso,

    Gostei muito, estou a seguiir

    ResponderEliminar
  22. tens razao, e é pena que muitas pessoas nao admitam os seus erros, nao gosto nada disso, és uma queriida, muito obrigada :D

    ResponderEliminar
  23. Pois, esse é o mal de toda a gente. É nem todos verem a realidade, nem todos aceitarem que até o que faz mais sofrer faz parte da vida e que também inclui perdão e um novo e melhor recomeço.
    Tens razão querida, tens mesmo, aprendi muito com a pessoa que fui, apesar de ter sofrido imenso, de também ter errado e ter batido com a cabeça 1001 vez, acordei para a vida e decidi recomeçar e tornar-me num novo 'eu'.
    Obrigada mesmo (:

    ResponderEliminar
  24. inspirei-me numa história da minha vida :o

    ResponderEliminar
  25. és uma queriida :D

    muito obrigada, se precisares d algo, já sabes onde me encontrar :D

    ResponderEliminar
  26. Claro, não é pecado recomeçar :)
    estava mesmo rodeada de muita gente falsa, eramos tipo um grupo de uns 40 sem exagero, e estavamos sempre todos juntos, era um por todos, todos por um só que era muitas intrigas, muita mentira, muita confusão. Como eramos muitos cada um tinha um problema e quando um estava metido em alguma coisa estavamos todos. Eramos tipo uma família. Eu até achava realmente isso bem, parecia tudo perfeito, tão unidos até que percebi que só estava metida em confusões que não me diziam respeito e começei a fartar-me, a não aguentar aquela vida assim. Tive que me afastar e apesar de ter custado muito e de ainda hoje ter saudades, eu realmente estou melhor :c

    ResponderEliminar
  27. claro que sim, pode haver poucos amigos verdadeiros mas sei que eles ainda existem e podem ser poucos mas sei que neste momento ainda tenho a meu lado alguns, espero continuar a encontrar amizades verdadeiras assim sempre e deixar bem para trás todas as falsidades que um dia entraram na minha vida e no meu dia-a-dia.
    muito obrigada pelas palavras querida :)

    ResponderEliminar
  28. muito obrigada querida, muito obrigada mesmo +.+
    - já tentei muitas coisas para que aquilo resultasse mas não foi o suficiente :s
    beijinho*

    ResponderEliminar
  29. oh, obg fofinha. também estou sempre aqui para o que precisares (L)

    ResponderEliminar
  30. oh... *.*:D

    exactamente , temos de ser uns para os outros :D

    és uma queriida linda:D

    beijiinhos

    ResponderEliminar
  31. digo-te o mesmo princesa, sempre aqui. vou continuar a seguir o teu blog e espero ver-te sempre bem. Quando precisares basta "chamares" por mim, terei sempre umas palavras carinhosas para ti. és uma querida, beijinhooos *

    ResponderEliminar
  32. e tu também :D
    sou de alvaiázere, fica perto de tomar (não sei se sabes onde é)
    e tu ? :)

    ResponderEliminar